Macro fotografia em Odontologia. Se treina. Parte 6

January 7, 2017

 Como já foi analisado, na parte 5, quando se usa flash, o mais importante na fotometria é o ISO e a abertura do diafragma. A velocidade do obturador é de pouca importância, pois, normalmente a velocidade do flash é sempre muito mais  rápida. Não há sincronismo entre velocidade de abertura e velocidade do flash. Por isso, é comum usar a velocidade em 125, para evitar a foto tremida. 

O fotômetro de mão nos dá resultados mais precisos, pois  a medida da luz se dá sobre a luz que incide sobre o objeto, ao contrário do fotômetro da máquina que lê a luz refletida do objeto. Outra importante vantagem do fotômetro de mão é que ele possibilita fazer a fotometria usando flash, o que é impossível  usando o fotômetro da máquina.

Para fotografias intra bucais ( macro em odontologia ), como as configurações são pré estabelecidas a fotometria é de pouca importância, no entanto, em fotografias de face, modelos protéticos ou outros pequenos objetos, como as fotos não precisam ser muito próximas, é possível usar o diafragma mais aberto, ou até com luz contínua, nestes casos, a abertura do diafragma pode ficar em torno de f11. Melhor opção é usar o fotômetro de mão. Para isso, devemos marcar no fotômetro de mão o modo flash ( veja no manual de seu fotômetro de mão ). Coloque a velocidade em 125 e o ISO 100 ou 200. As mesmas configurações devem ser colocadas na máquina. Colocar o fotômetro próximo ao rosto da pessoa que vai ser fotografada, clicar no botão lateral do fotômetro e acionar o flash da máquina. O fotômetro de mão fará a leitura da luz e indicará o valor de  abertura do diafragma ( f ) que deverá ser usada. Com as configurações determinadas, fazer a fotografia.  

Os EVs. ( Valor de exposição ) são separados em terços. Ao configurar a abertura do diafragma na máquina, deve-se colocar o valor de abertura, o mais próximo do indicado pelo fotômetro de mão. Por exemplo: se o fotômetro marcar 4.08, deve-se configurar na máquina f5.

 

Please reload