COLÔNIA DO PRATA

HOJE DENOMINADA COMO VILA SANTO ANTONIO DO PRATA.

            Durante décadas a Víla de Santonio do Prata serviu como abrigo e internato de doentes portadores de hanseniase. por isso, era conhecida como Colônia do Prata. Atualmente, com ampla possibilidade de cura, o isolamento ficou desnecessário, e a colônia foi desativada, deixando no local, a simplicidade, curiosidades, e a história, dos que se dedicaram em atenção ao povo do local, como o Missionario Italiano Frei Daniel Samarate.

 

IG. Sto Antonio
IG. Sto Antonio
press to zoom
Vila Sto. Antonio do Prata
Vila Sto. Antonio do Prata
press to zoom
Igreja
Igreja
press to zoom
Igreja de Sto. Antonio do Prata
Igreja de Sto. Antonio do Prata

Construída em 1912

press to zoom
Imagem de Sto. Antonio
Imagem de Sto. Antonio

Santo Antonio no alto da Igreja em louvor ao padroeiro da vila

press to zoom
Igreja de
Igreja de
press to zoom
Boca de Ferro
Boca de Ferro

Inicialmente usada na comunicação da Igreja. Funciona até hoje a serviço da população local

press to zoom
Boca de Ferro
Boca de Ferro

Ao lado da Igreja

press to zoom
Frei Daniel Samarate
Frei Daniel Samarate

Monumento a Frei Daniel Samarate. Missionário italiano. Serviu aos índios e permaneceu no local após a transformação em colônia, até ser contaminado com a doença. Seu monumento mostra a sequela da enfermidade em suas mãos.

press to zoom
Monumento a Frei Daniel Samarate
Monumento a Frei Daniel Samarate
press to zoom
Vila Sto Antonio do Prata
Vila Sto Antonio do Prata
press to zoom
Escola João Paulo II
Escola João Paulo II

Serviu durante a catequese dos índios. Depois, como ambulatório foi muito útil em apoio aos doentes, até se transformar em uma escola de referência no estado. Hoje, abandonada, se transformou em ruínas

press to zoom